12 técnicas que os meus alunos usam para aproveitar o curso de espanhol

Saiba o que eles estão fazendo para impulsionar a fluência no espanhol a partir dos recursos disponíveis na plataforma do aluno. O #10 vai te surpreender!

12 técnicas que os meus alunos usam para aproveitar o curso de espanhol

O curso Espanhol Completo + DELE B1 está capacitando cada vez mais pessoas e deixando elas confiantes no uso do idioma!

Histórico: desenvolvi essa proposta pensando nas pessoas que entram em contato comigo pedindo um programa intensivo para obter domínio da língua para o DELE, saindo do zero. A primeira experiência foi lançada em 2018. com o curso A1+A2, e depois, como deu muito certo, lancei o Espanhol Completo + DELE B1 em 2019. 

Como está organizada a proposta formativa? Cada módulo do curso apresenta 5 ou 6 páginas de conteúdo ou temas. Cada tema contém:

  • uma videoaula gravada;
  • material em PDF;
  • exercícios interactivos;
  • perguntas para responder nos comentários;
  • trabalhos escritos.

Mas, como abordar o material? Qual a melhor forma de praticar e trabalhar os recursos? 

Na verdade, não há uma resposta única, tudo vai depender do seu estilo de aprendizagem. Por isto, apresento aqui neste post 12 técnicas que os meus alunos usam para você possa se inspirar. Confira qual ou quais formas de aprender são mais a sua cara:

 

1. Ouvir primeiro, ler depois.

Seguindo a ordem lógica na qual uma criança adquire a língua materna, a leitura vem depois da escuta e a fala. 

Então, muitos aprendentes preferem assistir ao vídeo primeiro, prestando atenção para compreender e repetir as falas, e só depois, abrir o material em PDF para ver a versão escrita do que já foi trabalhado no vídeo. 

A leitura acrescenta mais uma dimensão ao aprendizado, é mais uma forma de input para maximizar as chances de fixação do idioma.

 

2. Tirar o maior proveito dos vídeos.

12 técnicas que os meus alunos usam para aproveitar o curso de espanhol

O diferencial dos vídeos do curso, é que eles seguem os princípios da abordagem comunicativa e do input compreensível. Com todas as características da videoaula efetiva , eles permitem praticar a língua em forma interativa.

Assim, uma forma muito prática de desenvolver a oralidade é seguir este procedimento que uma das minhas alunas aplica: 

  • Assiste ao vídeo com atenção e responde as perguntas em voz alta
  • Assiste uma segunda vez, repetindo as falas, enquanto lava a louça ou realiza outras atividades manuais (porque já conhece o conteúdo).
  • Depois, enquanto está tomando banho, por exemplo, tenta lembrar as frases e repete o que lembra.

Ou seja, ela mesma cria oportunidades de praticar, enquanto faz outras coisas. Desta forma, as estruturas vão sendo fixadas e vai consolidando o domínio do idioma. 

 

3. Personalizar o material impresso.

12 técnicas que os meus alunos usam para aproveitar o curso de espanhol

Quem possui um estilo de aprendizagem mais visual, pode aproveitar o material em PDF e tirar o máximo proveito.

A pessoa que gosta de trabalhar com papel, geralmente imprime o material de cada aula e vai formando uma pasta onde fica tudo organizado. 

Junto com esse material, também vai fazendo  anotações pessoais; as mesmas facilitam a conexão emocional com o idioma

Por exemplo, depois da lição sobre expressar gostos, escreve a frase sobre o que gosta de fazer “Me gusta mucho ir a Lagoa da Pampulha para caminar y hacer ejercicio”. 

 Assim, fica mais fácil depois achar a parte que precisa revisar, porque vai criando uma memória visual de cada tema e uma visão geral do que já foi estudado.

A pasta em construção representa o quanto já aprendeu, dando uma sensação de progresso e motivação: é um resultado tangível do processo de aprendizado. 

 

4. Preparar a aula antes de assistir ao vídeo.

Existem também alunos que preferem trabalhar primeiro com o material em PDF, e, só depois de ter lido a aula e de preencher os exercícios na folha, trabalham com o vídeo.

É também um procedimento muito válido, porque com esta preparação prévia surgem algumas dúvidas que são esclarecidas no vídeo, então, isto cria uma motivação muito genuína para assistir. 

 

5. Deixar um comentário ao finalizar cada módulo.  

Esta é uma ferramenta que geralmente os alunos do EAD não valorizam muito; acham que não é necessário comentar nada, possivelmente porque não enxergam os benefícios para o aprendizado.  

Mas, alguns alunos são a exceção e escrevem sempre valiosos comentários, o que traz as seguintes vantagens:

  • Contribuir na melhora contínua do curso: o professor fica sabendo do que está acontecendo e pode ajustar as propostas didáticas conforme o feedback dos alunos;
  • Treinar a escrita de forma comunicativa: o comentário não é uma tarefa artificial de redação, é uma conversa real.
  • Tirar dúvidas e contribuir com a sua pergunta para esclarecer outros colegas que podem ter a mesma dificuldade.

 

6. Interagir com os colegas.

12 técnicas que os meus alunos usam para aproveitar o curso de espanhol - Whatsapp

O curso permite interagir com os colegas de três formas:

  • nas aulas ao vivo,
  • no grupo de Whatsapp,
  • na plataforma mediante a ferramenta “comentários”. 

Mesmo que o curso pode ser feito de forma individual, no próprio ritmo de cada aluno, observo que os aprendentes que aproveitam estas instâncias coletivas de interação conseguem melhores resultados.

É o conceito da aprendizagem colaborativa: estimular o senso de comunidade de aprendizagem, o sentimento de pertencimento ao grupo, que cria condições favoráveis para aprender.

O clima de alegria, de motivação, de se sentir à vontade no grupo, a conexão emocional positiva, são fatores possibilitadores da aquisição da língua.

 

7. Participar das aulas ao vivo.

Vai aqui um reconhecimento especial para “los alumnos cero falta”, aqueles que não perdem uma aula ao vivo e estão toda segunda às 20h00 conectados para o nosso encontro semanal. 

Eles se organizam, priorizam a aula e gostam de participar para treinar a conversação. Assim, aumentam as oportunidades de contato com a língua, diversificam os meios que empregam para aprender e desenvolvem novas estratégias comunicativas.

 

8. Fazer todos os trabalhos escritos.

12 técnicas que os meus alunos usam para aproveitar o curso de espanhol

Não é só porque o exame DELE inclui a prova de expressão escrita que precisamos treinar a redação: escrever contribui muito para aprender também.

É quando você escreve que vai se deparar com a ortografia, que vai prestar mais atenção nos pequenos detalhes.

Os alunos que fazem os trabalhos, começando por frases, depois parágrafos, quando chegam na parte da redação de um texto completo já possuem um certo training que facilita a escrita.

É observado também, que a produção escrita também tem um efeito positivo na fala, contribuindo para aprimorar a fluência. 

 

9. Aproveitar os exercícios de preparação ao DELE para aprender mais.

Mesmo que a maioria dos alunos do curso estão se preparando para o DELE, alguns estão fazendo o curso por outros motivos.  Como já expliquei em outro artigo do blog, o curso não é só para quem vai fazer o DELE:

“Os candidatos que treinam para o DELE precisam da habilidade de conversar em espanhol mesmo!  Caso contrário, eles rodam na prova. Daí que o foco do curso é a comunicação, com propostas de atividades que treinam a fala em situações da vida real.”

Os aprendentes que já fizeram os exercícios das provas, percebem muitos benefícios, por exemplo:

  • Ampliam o vocabulário com os textos da prova de compreensão de leitura;
  • Aprendem expressões idiomáticas novas com os áudios da prova de compreensão auditiva;
  • Desenvolvem estratégias para ler, escrever, comprender e falar (as 4 habilidades ou destrezas).
  • Melhoram substancialmente a conversação com a “chapa quente” do treino para a prova oral.

 

10. Aproveitar a ferramenta de liberação gradual dos módulos para se organizar.

Uma das maiores dificuldades do ensino à distância é que a disciplina e organização nas sessões de prática fica por conta do aluno.

Um curso intensivo como este, que inclui 3 níveis mais a preparação para o DELE, tem muito conteúdo. Mas, tudo foi planejado de forma muito cuidadosa, com distribuição dos conteúdos em forma semanal.

Assim, permite aprender em forma gradual, sequenciada, com a quantidade certa de atividades que dá para fazer e, muito importante, ASSIMILAR, em uma semana. 

Desta forma, observa-se que os aprendentes que deixam a organização do conteúdo nas mãos da plataforma, otimizam o resultado. 

Confiando na experiência de quem tem conhecimento do assunto, o aluno vai fazendo o que é liberado a cada semana, sem ficar ansioso pelos outros módulos. Sabe que chegará no seu objetivo treinando devagar e sempre. 

Eu disse que este assunto é polêmico: há pessoas que “exigem” a liberação de todos os módulos de uma vez. Na minha opinião, acessar todo o conteúdo desta forma produz um efeito negativo, gerando afobação, e, consequentemente, desmotivação e desistência. 

Além disso, os seis meses de duração que o curso está previsto não é à toa; foi determinado  levando em conta o processo de maturação natural que o cérebro precisa para adquirir o idioma. 

 

11. Rever os vídeos para fixar o vocabulário.

É uma prática que consiste em fazer uma revisão antes da prova de avaliação. O curso inclui provas para que o aluno possa ver onde precisa se esforçar mais e, também, o que já aprendeu.

Por isto, o aluno que entende estas provas como uma atividade mais de aprendizagem, não fica apavorado porque tem prova, muito pelo contrário, aproveita a oportunidade para fazer uma revisão, e, assim, consolidar ainda mais o aprendizado.

Um dos alunos gosta de revisar assistindo os vídeos novamente antes de fazer a prova, revisitando os conteúdos.

Ele diz que sempre encontra alguma palavra que não lembrava, que consegue aprofundar mais a compreensão na segunda visualização, percebendo detalhes que na primeira vez não tinha reparado – é o conceito de espiral da aprendizagem

 

12. Fazer o curso em mais tempo, aproveitando que tem acesso por dois anos.

E, finalmente, temos aqueles alunos que aproveitam a possibilidade de acessar o curso durante 2 anos.

A vida acontece, imprevistos se sucedem, e nem sempre tudo sai conforme o plano inicial: mudança de emprego, de cidade, questões familiares, etc.

Às vezes é necessário uma parada estratégica, mas, sem ter que desistir. É possível parar com o curso em momentos tumultuados da vida, para retomar depois. 

Tem uma aluna que está fazendo em ritmo mais lento, porque não tem muito tempo para fazer as atividades; o curso de 6 meses, irá fazer em 10 ou 12. Esta possibilidade é legal porque mesmo fazendo aos poucos, ela chegará no resultado.  

 

Conclusão: existem várias possibilidades e formas de usar o curso para alcançar fluência na língua. Espero que alguma destas ideias tenha inspirado você!

Deixe o seu comentário respondendo a pergunta: qual das ideias apresentadas você gostou mais? Como você gostaria de aprender?

2 comentários em “12 técnicas que os meus alunos usam para aproveitar o curso de espanhol”

Deixe um comentário